sábado, 10 de março de 2012

Quase tudo se recicla!


LIXO
Dreamstime

RESÍDUOS

Quase tudo se recicla!

Saiba como dar um fim ecológico a pilhas, baterias, lâmpadas e outros materiais depois que eles perdem sua utilidade


EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS 
Descarte comum - Na lixeira mais próxima, gerando toneladas de lixo tóxico, já que eles contêm metais pesados.
Descarte ecológico - Doar é ótima opção. ONGs como o Comitê para Democratização da Informática aceitam computadores. A USP recolhe e doa o que pode ser reaproveitado. E várias operadoras de celular reciclam aparelhos usados.

ISOPOR
Descarte comum -
 Na lixeira de materiais orgânicos, já que existe o mito de que esse material não é reciclável.
Descarte ecológico - Tanto o isopor mais duro, aquele usado nas embalagens, quanto o menos resistente (dos copos e bandejas de alimentos) são recicláveis, sim. Portanto, os objetos feitos com esse material devem ir direto para o compartimento de lixo plástico.

PILHAS E BATERIAS
Descarte comum -
 Na lixeira mais próxima, poluindo o meio ambiente com ácidos e metais pesados que, juntos, se tornam ainda mais perigosos.
Descarte ecológico - Confira na embalagem a destinação adequada do material após o vencimento de seu prazo de validade. E saiba: os fabricantes são obrigados a fornecer locais apropriados para seu recolhimento após o uso.

LATAS COM TINTA OU VERNIZ
Descarte comum -
 É feito em lixeiras de metais, afinal de contas, estão em latas.
Descarte ecológico - Consulte na prefeitura da sua cidade a lista de instituições que podem receber esse tipo de produto, já que ele contém substâncias tóxicas e, portanto, não deve ser destinado à coleta municipal de lixo.

LÂMPADAS FLUORESCENTES
Descarte comum -
 Na lixeira mais próxima, contaminando o solo, lagos, rios e mares com mercúrio.
Descarte ecológico - No portal do projeto Coleta Seletiva Solidária, uma iniciativa do governo federal, vale pesquisar as empresas que possuem tecnologia para descontaminar e reciclar o produto:http://abr.io/coletasolidaria.

ÓLEO DE COZINHA
Descarte comum - Vai para o ralo da pia, contaminando até 20 mil litros de água para cada 1 de óleo.
Descarte ecológico - Se você não tiver tempo para fazer sabão ecológico caseiro (confira a receita logo abaixo), vá juntando o óleo usado em um recipiente e, depois, doe o material para entidades que reciclem, como o Instituto Triângulo.

TEMPO DE DECOMPOSIÇÃO DO LIXO DOMÉSTICO
{txtalt}


ESSES DEIXAM A GENTE NA DÚVIDA! Dói o coração, mas os materiais abaixo devem ser jogados no lixo orgânico mesmo, porque não dá para reciclar:
- Fotografias.
- Fitas e etiquetas adesivas.
- Papel-carbono.
- Papel encerado ou plastificado.
- Papel de fax.
- Papel vegetal.
- Embalagens metalizadas de biscoitos e salgadinhos.
- Plásticos usados na fabricação de telefones, computadores e eletrodomésticos.
- Papel celofane.

COMO FAZER SABÃO ECOLÓGICO CASEIRO!
Ingredientes

- 2 litros de óleo de cozinha usado
- 800 ml de água quente
- 80 ml de amaciante de roupa
- 400 g de soda cáustica em escamas

Modo de preparo
Primeiro, coe o óleo para retirar todos os restos de fritura. Com o máximo de cuidado, despeje a soda cáustica em um balde, usando luvas e máscara para não inalar o produto. A seguir, acrescente a água quente e mexa até a mistura se dissolver completamente. Aos poucos, junte o óleo, sem parar de mexer, e, depois, o amaciante. Para a mistura ficar perfeita, continue mexendo por mais 40 minutos aproximadamente. Por fim, vire o líquido em uma forma, espere endurecer e corte em pequenos tabletes. Use após dez dias
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores